Auto-serviço, funciona?

Aqui na Alemanha, e acho que na Europa inteira (pelo menos na Europa Ocidental), a mão-de-obra é muito cara e as leis trabalhistas são muito duras. E por isso as empresas, e principalmente, os donos de lojas e comércios preferem ter um quadro de funcionários bem enxuto.

Só para vocês terem uma idéia, nas padarias aqui da Alemanha o mesmo funcionário que pega o seu pão é o mesmo que recebe o dinheiro, não existe um caixa. Tem padarias que só tem o caixa e você é que passa e pega as coisas que quer e depois só passa no caixa para pagar.

No posto de gasolina, existe só um funcionário cuidando do negócio todo, pelo menos a maior parte do período. Ele fica no caixa, então você mesmo abastece o carro e depois vai no caixa e paga. Na Bélgica, nós encontramos posto que não tinha ninguém, você abastecia o carro e passava o cartão de crédito na bomba de gasolina.

Nos estacionamentos tem o mesmo esquema que esse posto de gasolina, só existe máquina, você retira o ticket na hora de entrar, paga numa máquina e sai normalmente com o carro.

No supermercado aqui do lado da minha casa, o funcionário que fica no caixa, também é repositor. E o número dos caixas em supermercado são bem menores do que no Brasil, isso porque a produtividade dos funcionários e das máquinas são maiores. O leitor de código de barras é muito sensível, só de passar o produto perto já pega as informações.

Mas será que isso tudo é bom?

Olhando pelo ponto de vista de custo para o empregador, sim! É ótimo! E no exemplo do supermercado que todo o funcionário sabe fazer tudo, é bom também. Assim se algum funcionário faltar ou pedir demissão ele não fica sem suporte.

Mas, sempre existe um MAS, tem o lado do cliente que não sei se é muito interessante. Quando é um sistema só de máquina, como o estacionamento e o posto de gasolina que mencionei acima, é ágil e rápido quando tudo funciona perfeitamente, mas quando a máquina fica com defeito, tudo vira um tormento. Isso já aconteceu comigo nos 2 casos, e para resolver o problema demorei muito tempo, sai muito insatisfeita!

E no caso da padaria, é meio estranho pensar que a pessoa que mexe com a comida é a mesma que pega no dinheiro imundo. Lógico que eles não pegam os pães com o mão, mas será que não existe contato nenhum mesmo? Uma vez fui pagar com moeda, e uma delas caiu no meio de alguns doces que estavam e exposição…e ai?

Já pelo lado dos trabalhadores, é muito bom ter uma regulamentação trabalhista forte, as pessoas se sentem mais protegidas. Mas ao mesmo tempo, a conseqüência desta rigidez é a diminuição dos postos de trabalho, como expliquei anteriormente. Este é um grande dilema que a Europa vive, e em tempos de crise, o lado negativo deste assunto pesa bastante!!!

Anúncios

Sobre fabianaduquefotografia

Gosto de música, fotografia e viagens.
Esse post foi publicado em Dia-a-dia e marcado , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Auto-serviço, funciona?

  1. Ingrid disse:

    Estou morando em Koblenz, fará um mês dia 10/05/2013, e essa coisa da mesma pessoa que pega o pão é a que manuseia o dinheiro, foi uma das coisas que mais me chamou atenção. Minha família e eu, sempre procuramos uma padaria onde a pessoa utilize uma luva ou um pegador, pois muitas aqui não utilizam tais ferramentas . E é muito estranho e também nojento. E no mercado apesar de ter o pegador para os pães muitas pessoas os pegam com a mão.

  2. Luis Alberto disse:

    Muito legal seu blog, gostei bastante…. tenho descendência de alemão e meu sonho é conhecer esse país…
    Com respeito aos auto serviços, acho que aqui no Brasil não pega não kkk imagina a quantidade de máquinas quebradas, aff

  3. Eu já pensei por outro lado: o contato com pessoas.
    Aqui no Brasil a gente passa no posto para abastecer e acaba conversando e se descontraindo com quem lá trabalha. Ninguém vai ficar batendo papo com uma máquina, rsrs. A não ser, claro, quando a mesma lhe mata de raiva e você se dirige a ela com palavras “ofensivas”.
    Mas, pelo visto, é questão de cultura também. Sempre ouço falar que as pessoas na Alemanha são mais “frias”. E não é só por causa do clima.
    Abraços!

    • É verdade, concordo com vc!
      Não tinha pensado por esse lado…
      Agora sobre os alemães serem frios, até que eu mudei um pouco essa visão…onde eu moro as pessoas até que são educadas e menos frias hehe…nada se compara aos brasileiros, né!
      Mas acho que vai de cada região da Alemanha.
      bjo

  4. deiaberri disse:

    E como ficam as “dificuldade” com eletrônicos?! Aqui no Brasil já seria um problema, porque pessoas com mais idade tem uma grande dificuldade com aparelhos eletrônicos, acho que não iria funcionar muito não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s