Readaptação: fácil ou difícil?

Hoje faltam exatamente 14 dias para voltar ao Brasil. A parte chata da burocracia praticamente acabou, conseguimos resolver quase tudo, falta muito pouco. Acho que agora é relaxar e tentar aproveitar ao máximo a nossa cidade e amigos.

Mas é claro que de vez em quando vem aquelas dúvidas na cabeça: “Mas e ai, como será que vai ser a minha adaptação?”, “Será que vou continuar a amar SP do jeito que sempre amei?”, etc etc….

A única coisa que tenho certeza e que me deixa muito feliz é saber que estarei ao lado da minha família novamente.

Eu andei pesquisando sobre readaptação e encontrei várias matérias sobre esse assunto. Achei que a mais completa é essa: De volta ao país, brasileiros sofrem “síndrome do regresso”. Esse artigo diz que o tempo de readaptação ao país de origem é de 2 anos.

Eu encontrei outra matéria que conta algumas experiências de brasileiros que voltaram para o Brasil. Para quem tiver interesse em ler, clique aqui. No geral o choque é grande, principalmente em relação a violência, trânsito e serviços públicos.

Eu realmente acho que não deve ser fácil essa readaptação, mas no meu caso, imagino que será mais fácil. Eu fiquei fora do Brasil somente 2 anos e nesse meio tempo voltei para passar o Natal com a família. Não considero que em 2 anos muita coisa mudou, e quando voltei pude ter uma idéia de como a cidade estava.

Eu já morei nos Estados Unidos por 6 meses, quando voltei senti muitas saudades de lá, mas logo me acostumei, com certeza o período curto ajudou nessa rapidez.

No geral quando falamos para os amigos do Brasil que vamos voltar todos perguntam: “Mas vocês tem certeza?!?”, e começam a listar os problemas da cidade. Mas sei lá, esses problemas já existiam quando eu morava lá: preços absurdos, violência, trânsito, etc, etc…e mesmo assim conseguia viver minha vida, ser feliz! Não é fácil, mas ao lado da família e amigos tudo fica melhor. E de uma forma ou outra temos que pensar que quem sabe vou poder ajudar o meu país a melhorar.

Eu sei que quando as pessoas fazem essas perguntas não é por mal, pelo contrário! Mas essa mudança toda já gera uma insegurança natural, e quando escuto tudo isso fico mais insegura. Sinceramente eu acho que esses comentários todos só fazem a gente deixar os problemas que sabemos que existem no Brasil ficarem ainda maiores na nossa cabeça. A decisão já foi tomada, nada vai mudar, e nessa hora o que a gente mais precisa é apoio e pensamento positivo.

Bom, mas e você? Já passou por essa readaptação? Como foi? Conhece alguém que já passou?

Anúncios

Sobre fabianaduquefotografia

Gosto de música, fotografia e viagens.
Esse post foi publicado em Dia-a-dia e marcado , , . Guardar link permanente.

15 respostas para Readaptação: fácil ou difícil?

  1. Monique disse:

    Bom, cheguei da Alemanha a exatamnte um mês e lhe digo que não está sendo fácil. Retorno pra lá agora em março, de qualquer forma meu choque se iniciou no aeroporto em SP, muita bagunça e eu moro numa cidade de tradição alemã (Blumenau) o que me dá mais aperto ainda no coração, pq existem traços germânicos em todos os lados. Enfim, Alemanha é um país maravilhoso e eu pretendo morar lá para sempre, um lugar com qualidade de vida, educação, saúde, segurança e emprego.

  2. Vânia disse:

    Eu tenho uma amiga que voltou há um ano para o Brasil e ainda não se readaptou. Ela ficou tão apegada ao país em que morava, que decidiu que o Brasil não é pra ela e já está em busca de novas oportunidades em outro país. Mas é claro, acho que tudo depende de pessoa para pessoa. Acho que o início não será fácil, mas com a família e os amigos por perto com certeza isso será amenizado. Mas por favor, não deixe de postar sobre sua nova vida em terras brasilis, pois com certeza poderá ajudar outras pessoas!
    Beijos.

  3. Mariana disse:

    como os demais, tb já passei por isso e realmente é difícil.
    Mas acredito que com jogo de cintura vc vai se readaptar sim afinal vc não estará sozinha, o que vale mesmo na vida são a experiências q adquirimos e as lembranças dos bons momentos
    bjos

  4. Mary disse:

    Olá Fabi,
    Eu morei na Alemanha varias vezes, na Noruega, no Canada, passei temporada na N.Zelândia, Austrália e conheço outros países. O que sinto falta é da Língua mãe, nosso Lindo Português, da família e amigos. Voltei a pouco e ainda não estou adaptada. O pavor da violência que aumentou muito, já reaprendi a me cuidar e ficar atenta a tudo, o que não tem solução é a violência pública, denominada impostômetro, que é a causa de todos os demais problemas. Mas este é o Nosso País, como vc. disse Devemos Agir Bem, cumprir com nossos Deveres a Aprender a Exigir nossos Direitos de forma eficaz! Melhorando assim este Brasil! Devemos agradecer por ter um Brasil Gigante, Belo que é a Nossa Casa, Devemos Contribuir para Moralizar a sociedade brasileira! Meu maior sonho é o Dia em que, em qualquer Aeroporto Estrangeiro me digam, Há, Você é Brasileira – Seja bem Vinda!!
    Bem Vinda ao Lar Fabi – Nada melhor que ter uma Casa para voltar, por melhor que estejamos em outro país, sempre seremos estrangeiros! Muito Boa Sorte!

    • Oi Mary,
      Obrigada pela mensagem!:)
      É sempre bom ouvir a experiência dos outros…
      abs

    • Mirian disse:

      Gostei das sua palavras Mary! Estou morando na Alemanha a quase 6 anos e em julho estarei retornando ao meu amado Brasil. Quero viver com marido, filho, familia e amigos e ser feliz na minha Patria. Vamos lutar juntos para que tenhamos um Brasil decente e uma politica para todos. Nao tenho medo do retorno. Precisamos de forca nesse momento e nao de pessoas que nos julguem por querermos voltar ao nosso País.

  5. Paula Münt disse:

    Oi Fabi,
    Olha, tenha em mente que toda experiência vale a pena. Depois de um tempo e de ponderar todos os prós e contras, vocês tem a possibilidade de voltar caso queiram. Lembre-se que nada é para sempre!! As coisas podem mudar a cada segundo. Então relaxa e siga em frente!!!
    Boa viagem e curtam o dia de hoje!!!!

  6. Alfredo disse:

    Como espanhol que morou na Escócia e que agora o faz na Alemanha, minha experiência pessoal não acho que seja muito válida (a distância entre a atmosfera social brasileira é a alemã é sim diametralmente oposta) mas sempre é difícil voltar e se readaptar. Seja como for, boa sorte!

  7. Ana disse:

    Oi Fabi,
    já passei e devo dizer que não é fácil. Acho que o que mais me chocou na época foi a violência. Eu não me sentia segura em lugar nenhum. Morria de medo de sair de casa. Só que tive que seguir em frente, antes de voltar definitivamente pra Alemanha. É difícil sim, mas não é tão doloroso. Grande parte depende de nós mesmos. Com o amor da família e amigos, esse processo é até mesmo menos doloroso. Vai dar certo pra vcs também!
    Boa sorte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s