Berlim – parte 2

Continuando o post, Berlim – parte 1, olha ai os outros pontos turísticos da cidade de Berlim:

Humboldt Universitaet, é a mais antiga universidade de Berlim, fundada em 1810 como a Universidade de Berlim. Depois de 1933, como todas as universidades alemãs, foi afetada pelo regime nazista. Cerca de 20.000 livros que foram escritos por oponentes ao regime nazista foram queimados na praça em frente a universidade, Bebelplatz. Por causa deste ocorrido, hoje um monumento pode ser encontrado no centro da praça, que consiste de uma abertura no chão com um painel de vidro em uma sala subterrânea branco com espaço vazio na prateleira de 20.000 volumes e uma placa, tendo uma epígrafe de um trabalho por Heinrich Heine: “Das war ein vorspiel nur dort, wo man Bücher verbrennt, verbrennt man am Ende auch Menschen”, significa: ” Isso foi apenas um prelúdio, onde se queimam livros, acabaram por queimar pessoas “.

Brandeburgo Tor, durante os 28 anos em que o muro dividiu a cidade, ele ficou situado numa região que não pertencia a ninguém, portanto um território inacessível aos moradores. Agora ele está de volta ao centro da vida urbana, mais imponente do que nunca. Construído no século 18, durante o reinado do Kaiser Friedrich Wilhelm II. Na época só a Família Real é que podia passar pelo meio do portão, o resto das pessoas tinham que passar pelas passagens ao lado.

Parlamento,  construído em 1894, serviu como sede da República até 1933, quanto foi incendiado pelos nazistas. Com a derrota de Hitler em 1945, e invasão da cidade pelas tropas soviéticas, foi completamente destruído. Durante os anos de divisão do país, o parlamento ficou sediado na cidade de Bonn. Apenas após a reunificação da Alemanha, a capital voltou a ser Berlim, e em 1999, o prédio foi reconstruído e passou a ser o Parlamento. O prédio possui uma cúpula de vidro, colocaram espelhos por dentro para aproveitar ao máximo a luz do dia, e além disso existe um sistema para aproveitar a água da chuva. Os turistas podem subir na cúpula e ver os parlamentares trabalhando, isso foi uma forma de fazer os parlamentares lembrarem que trabalham para o cidadão, mas é preciso agendar pela internet. Para isso basta entra neste site https://visite.bundestag.de/BAPWeb/pages/createBookingRequest.jsf?lang=en, escolher o dia e a hora, imprimir e ir no dia marcado. Eu não sabia disso, fiquei sabendo só lá e não tinha mais horário disponível, portanto se organize e reserve com uma certa antecedência.

Tiergarten, é o principal parque de Berlin é também um dos maiores do mundo. Em 1830 a floresta foi transformada num parque.  O parque tem uma grande variedade de alamedas floridas, quadras para esportes, brinquedos infantis, etc. Na parte central de Tiergarten está outro dos monumentos mais famosos da cidade, a Coluna da Vitória (Siegessaule), no topo da qual está uma imensa estátua representando a Deusa da Vitória.

Memorial do Holocausto, é um memorial em homenagem as vítimas judias do Holocausto. Consiste de uma área de 19.000 metros quadrados coberta com 2.711 blocos de concreto, parecendo com um campo ondulado de pedras. De acordo com o texto do projeto de Eisenman, os blocos são desenhados para produzir uma intranqüilidade, um clima de confusão e a escultura toda ajuda a representar um sistema supostamente ordenado e que perdeu o contato com a razão humana. Um anexo subterrâneo guarda os nomes de todas as vítimas judias conhecidas do Holocausto, conseguidos através do Museu Israelense Yad Vashem. A construção do memorial teve início em abril de 2003 e foi concluída em dezembro de 2004. Está localizado a uma quadra do Brandeburgo Tor. Antes da construção houve uma discussão sobre o local da construção, pois por ser uma área cara de Berlim, queriam construir um prédio comercial, mas no final conseguiram construir este memorial.

Palácio de Charlottenburg, construído a partir de 1695, ele é o principal palácio da cidade, e serviu como residência de verão da imperatriz  Sophie Charlotte. Acabamos não entrando no palácio, mas visitamos o imenso jardim que fica na parte de trás do palácio. Não precisa pagar para visitar o jardim, é só andar até os fundos do prédio.

É isso, espero ter ajudado!!!

Tive a oportunidade de visitar um campo de concentração, para saber leia o post Campo de Concentração.

Boa viagem!!!

Anúncios

Sobre fabianaduquefotografia

Gosto de música, fotografia e viagens.
Esse post foi publicado em Viagens e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Berlim – parte 2

  1. coamotta disse:

    Amei o post! Vou passar 2 meses na Alemanha e o blog está me ajudando muito a planejar a viagem! Virei fã! :))

  2. Anny disse:

    HAHA é quase uma gozação a placa de ”Boas Vindas” no Campo de concentração…
    Eu fiquei curiosa, mas quando o ambiente é mt barra eu prefiro nem ir porque depois certamente eu ficarei, pensando nisso o dia todo( se não a semana toda) e estragará o resto do meu passeio…Mas é bem interessante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s